Rodrigo James

Harder, faster, improved

Ainda Muse

Enquanto resenhas do show do Rio e de SP pipocam na internet (e, com exceção de algumas pessoas sem noção, geral curtiu o show) e eu me preparo para amanhã, em Brasília, deixo vocês com algo que descobri na comunidade Muse Brasil do Orkut. Uma menina lá colocou isso e eu confesso que não sabia:

O Matthew tem a passagem da garganta mais estreita que o normal, o que permite que ele segure falsetes sem dificuldade nenhuma. Inclusive o mérito inicial é do meu namorado que ao ouvi-los, notou que ele respira de forma errada, o que possivelmente se dá a este fato.

sexta-feira, agosto 1, 2008 - Posted by | musica, shows

2 Comentários »

  1. tanto é que ele consegue atingir G#5…

    Comentário por Ronan | sexta-feira, agosto 1, 2008 | Responder

  2. no show de sampa, eu tive impressão que take a bow foi playback.
    não por causa da base programada, não por causa dos falsetes, mas por causa da guitarra.

    impressão. não tou determinando nada.

    a comunidade do iogurte desceu o malho numa jornalista (liv brandão) que falou algo parecido.

    por favor, comente sua impressão do show em brasília e se em algum momento pareceu que houve playback.

    abraço.
    hasta.
    a.

    Comentário por alexandre ribeiro | segunda-feira, agosto 4, 2008 | Responder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: