Rodrigo James

Harder, faster, improved

Mandioca

Não sei o que pensar disto, mas por enquanto não gosto. Acabar com o “crocantismo” do pão é demais!

Pão francês vai mudar de gosto e ficar mais barato

Um projeto, que visa diminuir a dependência do Brasil à importação de trigo, foi aprovado no Congresso e deve ser sancionado pelo presidente Lula, nos próximos dias. A mistura com farinha de mandioca é obrigatória apenas para as compras do setor público. Mexer na receita do pão ainda é um assunto delicado.

O pãozinho vai mudar de gosto. A farinha de trigo vai ganhar mandioca e o gostinho não vai ser mais o mesmo. Essa medida já está provocando confusão. Pãozinho francês, quentinho e crocante: é difícil resistir. Para ficar no ponto, o pão tem que ser feito com uma boa farinha de trigo, um ingrediente que o Brasil precisa importar. Ao todo, 75% vêm de fora.

Para diminuir essa dependência, a farinha de trigo deve passar a ser misturada com fécula de mandioca. Um projeto aprovado pelo Congresso prevê uma mistura de até 10% do produto. Será que dá pra sentir a diferença?

“Dá certas alterações no desenvolver da massa. Isso muda a característica crocante do produto”, afirma José Nascimento, vice-presidente do Sindicato da Indústria de Alimentação de Brasília (Siab).

Prefeituras, estados e governo federal ficam obrigados a comprar pães, biscoitos e massas feitos com a farinha misturada. Na iniciativa privada, usa quem quiser. Os moinhos que aderirem à novidade se livram de alguns impostos. “Se fosse bom, não precisaria ser obrigatório. Todo mundo adicionaria ou misturaria farinha de mandioca à farinha de trigo”, rebate o dono de um moinho, Roland Guth.

Os defensores da lei argumentam que a mistura não altera o sabor dos produtos feitos com farinha de trigo, mas muitos cozinheiros discordam. “Se há mistura, vai se sentir um gosto pequeno da mandioca. Alguma coisa sente, sim. Eu sou tradicional. Prefiro continuar com trigo”, diz o dono de uma padaria, Carlos Eduardo Freitas.

Em uma pizzaria, a farinha misturada não vai chegar perto das massas. “Eu acho que não trocaria, porque está tão bom assim. Para que mudar?”, pergunta o dono de uma pizzaria.

Quem já usou a farinha adicionada no pão diz que ele fica um pouco diferente, mas não custa experimentar. “A gente tem que primeiro fazer um teste e ver com os consumidores o que eles acham dessa novidade”, comenta a engenheira de alimentos Júlia Leitão.

_____

Em compensação, dá pra fazer piadas ótimas. Quem começa?

sexta-feira, setembro 19, 2008 - Posted by | general

4 Comentários »

  1. Quando comecei ler a matéria, pensei que o governo estivesse pensando naqueles que como eu tem alergia ao trigo (sindrome celiaca)… mas novamente vem eles pensando apenas nos impostos e na economia.

    Comentário por pexenada | sexta-feira, setembro 19, 2008 | Responder

  2. “Na falta do pão francês…”

    Comentário por Zecão | sexta-feira, setembro 19, 2008 | Responder

  3. Tem muito pão francês que não é crocante no Brasil. Será que já não há uma mistura?

    Comentário por warlen anarkaos | sexta-feira, setembro 19, 2008 | Responder

  4. O governo só me ferra: não bastasse me tirar a birita com a tal lei seca, agora quer me “chuchar” a mandioca! Sai fora!

    Comentário por Ewerton Martins | domingo, setembro 21, 2008 | Responder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: